Dicas de Domingo, 5ª edição

A corrida não é um desporto de equipa e não exige companhia, mas por vezes é praticada em pequenos ou grandes grupos.

Se por um lado é libertador ir correr sozinha, às horas que se quer, ao ritmo que se quer e pelo percurso que se quer, por outro também é muito agradável ter companhia, ir descontraidamente a conversar ou mais competitivamente a tentar acelerar o ritmo.

Pessoalmente adoro o facto de a corrida ser algo que posso fazer sozinha, sem ter de depender dos horários, gostos e vontades de outras pessoas. Chamem-me anti-social, mas as corridas são uma excelente oportunidade para estar comigo mesma e pôr os pensamentos em ordem. Geralmente durante as corridas resolvo problemas, tomo resoluções e ganho motivação para outros aspectos da minha vida!

Mas de vez em quando sou desafiada, ou desafio eu, amigos ou a minha irmã para uma corrida em grupo. E estas corridas são deliciosas! É uma forma de estar com os amigos alternativa à tradição de nos encontrarmos sempre à volta duma mesa a comer, e é um tempo “produtivo” para todos. Por outro lado, a descontracção e espírito de solidariedade não podiam ser maiores, e pode até instalar-se um ambiente propício a desabafos e confissões, mas o ideal é manter o tom sempre positivo!

Mas onde está a parte das Dicas propriamente ditas aqui? Bom, o que vos lanço esta semana é o desafio de fazerem pelo menos um treino acompanhados, tendo em conta as seguintes vantagens:

  • depois de se combinar com outra pessoa é mais difícil a preguiça vencer e acabarmos por não ir treinar;
  • pode deixar-se o leitor de MP3 e os phones em casa e ir mais liberto;
  • é uma excelente oportunidade para rever amigos que não se vê há algum tempo;
  • se forem num passo descontraído a conversa flui (quando têm oportunidade de estar na conversa uma hora seguida sem interrupções?);
  • se a conversa fluir, o tempo passa sem darem por isso e correm sem grande esforço;
  • com o ambiente mais competitivo são levados a esticar um pouco o vosso ritmo/distância habitual, o que contribui para um treino de resistência muito produtivo;
  • correr sozinho pode levar a um aumento de hormonas do stress, enquanto que correndo acompanhado se está imune… ou pelo menos é o que este estudo conclui!

[Edit] Editado para agradecer ao Pedro Ganço a ideia do tema para as Dicas desta semana! 🙂

Anúncios

Dicas de Domingo, 4ª edição

Hoje as Dicas são em forma de discussão aberta convosco e vão decorrer, espero, na caixa de comentários durante a semana.
Para abrir a discussão, deixo algumas questões:

– em que altura do dia gostam mais de correr, e porquê?
– têm algum cuidado especial com aquilo que comem nas horas anteriores aos treinos?
– que equipamento consideram indispensável?
– como fazem o aquecimento e os alongamentos finais?

Aproveitem para deixar as vossas dicas!
Boas corridas e até para a semana!

Calçado de Corrida

No outro dia o Marco falou na importância de correr com o tipo certo de sapato, o que me inspirou para este artigo.

Eu corro com uns Nike Dart 8, mas na altura em que os comprei não fazia ideia de que era suposto ter feito algum trabalhinho de casa antes de os escolher. Na verdade, nem fui eu que os comprei! Os meus pais foram à Decathlon antes dos meus anos e perguntaram se eu queria alguma coisa de lá. Eu sugeri que me oferecessem uns ténis de corrida e assim foi. Chegaram-me a casa com estas belezas que eu não larguei mais (desde 2009).

Ultimamente, e especialmente depois de ter tido problemas no pé direito (que agora parece andar melhor), ando com vontade de comprar outro par, desta vez mais conscientemente. Estes já têm umas centenas de quilómetros em cima, apesar de pelo aspecto ainda estarem bons. Mas gostava de ir alternando as corridas com outros. Para quem anda a pensar no mesmo, encontrei aqui um guia que ensina a escolher o tipo de ténis mais adequado e dá sugestões de modelos que podem ser encontrados cá.

O meu pai foi recusado na recruta, e não foi para a tropa, porque tinha “excesso de curvatura no pé”, o que eu penso que seja equivalente ao High Arch desse guia, e eu acho que tenho o mesmo.

E vocês, que tipo de calçado usam? Têm mais dicas sobre como escolher o calçado ideal? Eu gostava de experimentar os chamados “ténis minimalistas”, em especial esta versão da Skechers (nunca calcei nada desta marca, mas gostei das reviews que vi desses). Espero os vossos artigos e comentários sobre o assunto e sobre outro equipamento!